Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



As imagens do encontro - Bibliotecas

documentado por encontrosdocumentais, em 24.03.17

Caros amigos(as),

Para memória futura, fica o registo fotográfico dos Encontros Documentais - Biblioteca.

Bem-haja a todos quantos nele participaram, quer como oradores, intervenientes e/ ou participantes!

Esperamos, sempre, que nos possamos voltar a encontrar.

Saudações para todos!

Encontra disponivel mais informação em:

https://www.facebook.com/encontros.documentais

 

 

IMG_4239 (4).JPG

 

IMG_4240 (3).JPG

IMG_4243 (4).JPG

 

 

IMG_4246 (1).JPG

IMG_4248.JPG

IMG_4249.JPG

IMG_4249 (1).JPG

IMG_4250.JPG

IMG_4251.JPG

IMG_4253.JPG

IMG_4254.JPG

IMG_4255.JPG

IMG_4256.JPG

IMG_4258.JPG

IMG_4259.JPG

IMG_4260.JPG

IMG_4261.JPG

IMG_4262.JPG

IMG_4263.JPG

IMG_4264.JPG

IMG_4265.JPG

IMG_4266.JPG

IMG_4267.JPG

IMG_4269.JPG

 

IMG_4270.JPG

IMG_4271.JPG

IMG_4272.JPG

IMG_4273.JPG

 

IMG_4280.JPG

 

IMG_4285.JPG

IMG_4286.JPG

 

IMG_4287 (1).JPG

IMG_4289.JPG

 

IMG_4292.JPG

IMG_4294.JPG

IMG_4300.JPG

 

IMG_4311.JPG

 

IMG_4333.JPG

IMG_4340.JPG

IMG_4342.JPG

 

IMG_4406.JPG

IMG_4410.JPG

IMG_4414.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ao encontro dos nossos oradores. B07 - João Paulo Proença

documentado por encontrosdocumentais, em 21.03.17

Oficina 03 - Ferramentas web 2.0 ao serviço da organização, arquivo e divulgação de documentos digitais

Organizar uma biblioteca de documentos digitais revela-se uma tarefa necessária, mas também de alguma complexidade: Como indexar a informação de modo a que ela seja posteriormente recuperada? Qual(is) a(s) ferramenta(s) web a escolher?, qual a melhor forma de a divulgar aos potenciais interessados? Que critérios para a escolha de etiquetas? Neste workshop, o participante trabalhará com um grupo de ferramentas web 2.0 ao serviço do arquivo digital de um modo especial a fotografia e será introduzido à questão da melhor forma de organizar, disponibilizar e recuperar a informação.

JoãoPauloProença.jpg

 João Paulo Proença

Nota biográfica

Mestre em Gestão da Informação e Bibliotecas Escolares com a dissertação: “Biblioteca Escolar e Web 2.0 – Questões em torno de algumas práticas em implementação e perceção do impacto no trabalho da Biblioteca” pela Universidade Aberta acessível em: https://repositorioaberto.uab.pt/handle/10400.2/1223

Licenciatura em ensino da Disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica pela Universidade Católica de Lisboa

Coordenador Interconcelhio para as Bibliotecas Escolares para os concelhos de Almada e Seixal

Formador na área das Bibliotecas Escolares, TIC e inovação educacional.

Membro dos órgãos sociais da BAD - Associação Portuguesa de Bibliotecários, arquivistas e documentalistas.  

Coordenador de vários projetos Europeus desde 2001 (programas Comenius e Erasmus+)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ao encontro dos nossos oradores. B06 - Luís Noivo

documentado por encontrosdocumentais, em 20.03.17

Oficina 02 - Geocaching na promoção/ divulgação do património.

O Geocaching consiste em esconder objetos “caches” pelo mundo, na cidade ou no campo, apontando as coordenadas destes escondidos na Internet, e permitindo que outros jogadores possam ir à procura do teu tesouro. Uma vez que o encontrem, podem ser surpreendidos com uma grande variedade de recompensas.

 

 

noivo.jpg

Luís Noivo

Nota Biográfica

Professor de Ciências Naturais no Agr. Rainha Santa Isabel de Carreira em Leiria, licenciado em Ensino de Biologia e Geologia pela Universidade do Minho e Mestre em Ciências das Zonas Costeiras pela Universidade de Aveiro; Pós Graduação em técnicas e Contextos de E-learing pela Universidade de Coimbra; Professor de Ensino a Distância pela Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria. Chefe do CNE de Tavarede – Figueira da Foz.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ao encontro dos nossos oradores. B05 - Célio Marques

documentado por encontrosdocumentais, em 20.03.17

A segunda parte do dia dos Encontros Documentais - Biblioteca deste ano de 2017 conta com um conjunto de três oficinas temáticas simultâneas que pretendem um maior foco e valorização das competências dos profissionais das nossas instituições.

Oficina 01 - As TIC na divulgação do património: screenshots com ferramenta jing - dinamizada pelo professor e investigador Célio Marques.

CelioMarques.jpg

Célio Gonçalo Marques

Nota Biográfica

Célio Gonçalo Marques é professor da Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação da Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Tomar.

Esteve envolvido em alguns projectos nacionais relacionados com a informática, entre eles, o programa "Internet na Escola" e prestou consultoria informática a várias empresas.

Possui licenciatura em Informática e Gestão, mestrado em Comunicação Educacional Multimédia e uma pós-graduação em Técnicas e Contextos de e-Learning. A sua investigação tem-se centrado na concepção, desenvolvimento e avaliação de ambientes de aprendizagem interactivos, na aplicação da Teoria da Flexibilidade Cognitiva e no e-Learning.

Dedica também algum do seu tempo ao Web Design, uma actividade que iniciou em 1996 na University of Wales Intitute, Cardiff (Reino Unido).

Desde 1999 que é colaborador permanente do jornal Cidade de Tomar na área das tecnologias de informação e comunicação. Em 2004 passou também a colaborar com a revista e-Ciência: Ciência, Tecnologia e Inovação.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ao encontro dos nossos oradores. B04 - Rede de Bibliotecas de Soure

documentado por encontrosdocumentais, em 17.03.17

A fechar a manhã do dia 22 de março de 2017, estarão connosco os membros da Rede de Bibliotecas de Soure que virão partilhar connosco as suas atividades e iniciativas na promoção do livro e da leitura no que ao Património e Identidade Cultural diz respeito.

 https://rbsoure.wordpress.com

RBS-logo_monitor-cor.jpeg2.png

 

Paula Cristina Louro Gonçalves

Licenciada em História, com o Curso de Especialização em Ciências Documentais, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (1990).

paula gonç.jpg

A exercer funções na Biblioteca Municipal de Soure. É responsável pelo serviço da Biblioteca Municipal, pelo Programa de Animação e Promoção de Leitura e coordenadora da grupo de trabalho da Rede Concelhia das Bibliotecas de Soure.

 

Maria José Malo

-Licenciatura em História - Ramo de Formação Educacional- pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

-Curso de Especialização em Ciências Documentais- opção Biblioteca, concluído em Julho de 1993 na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

-Curso de Mestrado em “Gestão da Informação e Bibliotecas Escolares” da Universidade Aberta concluído em 2009.

zemalo.jpg

Trabalha na área das bibliotecas escolares desde 1992, desempenhando atualmentefunções de professora bibliotecária na escola Secundária Martinho Árias – Soure.

É formadora acreditada na área das Bibliotecas Escolares-C19 e desempenhou funções docentes na Universidade Aberta e no Instituto Superior de Línguas e Administração de Leiria e Gaia.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ao encontro dos nossos oradores. B03 - Ana Paula Gordo

documentado por encontrosdocumentais, em 17.03.17

A terceira comunicação dos Encontros Documentais - Biblioteca de 2017 estará a cargo da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian. Pela voz da sua diretora, Ana Paula Gordo, teremos o privilégio de acompanhar a apresentação «Estratégias de publicação e divulgação de conteúdos digitais - o exemplo da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian»

ana paula gordo.jpg

 Ana Paula Gonçalves Gordo

 

Nota Biográfica

Nasceu em Lisboa em 1954. Licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e com o Curso de Especialização em Ciências Documentais da mesma Faculdade.

Directora da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste de Gulbenkian desde Outubro de 2011.

 

De 1994 a 2011 exerceu o cargo de Diretora Adjunta da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian.

De 2002 a 2015 acumulou as funções que exerce na Biblioteca com o cargo de Coordenadora do Grupo de Trabalho para a Organização e Processamento Técnico dos Arquivos da Fundação.

Desde Janeiro de 2016 é ainda responsável pela Biblioteca da Delegação de Paris da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

Desde 1981 que se dedica à organização e gestão de bibliotecas especializadas.

De 1986 a 1994 integrou a equipa que no Instituto Português do Livro e da Leitura desenvolveu o Programa Nacional de Leitura Pública, tendo sido Chefe de Divisão do Património Bibliográfico e Chefe de Divisão do Desenvolvimento da Rede de Leitura Pública. Em 1992 foi nomeada representante do Instituto Português do Livro e da Leitura na Comissão Coordenadora do Inventário dos Bens Culturais Móveis.

Anteriormente (1981 a 1986) organizou e dirigiu o Centro de Documentação do Instituto Nacional de Veterinária, organismo do então Ministério da Agricultura e Pescas.

 

Docente de vários cursos de preparação de Técnicos de Biblioteca e Documentação, em Portugal e em Cabo Verde, e de várias cadeiras do Curso de Especialização em Ciências Documentais da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi ainda a responsável técnica pelo desenvolvimento do curso Técnico Profissional de Biblioteca e Documentação do INETE.

Para além de ter integrado a Direcção da BAD-Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, sendo presentemente Presidente do Conselho Fiscal, foi membro do Comité Permanente da Secção de Bibliotecas de Arte da IFLA- International Federation of Libraries Associations, de 1997 a 2005.

A convite da Vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa integra o Grupo de Trabalho para a Rede de Bibliotecas Municipais, tendo em vista a elaboração de proposta de avaliação e requalificação da Rede existente, planeamento de novas bibliotecas públicas e definição de uma Rede à escala global da cidade de Lisboa.

Tem publicado sobre organização e gestão de Bibliotecas e promovido palestras, seminários e workshops na mesma área.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ao encontro dos nossos oradores. B02 - Zélia Parreira

documentado por encontrosdocumentais, em 16.03.17

A segunda oradora desta sessão de Encontros Documentais é um nome firmado no panorama das bibliotecas públicas em Portugal. Zélia Parreira traz-nos a comunicação Biblioteca Pública de Évora: uma Biblioteca Nacional com identidade local!

Zelia-Passe-300.jpg

 Zélia Maria Charraz Parreira

 

Nota Biográfica

Bibliotecária, professora e investigadora. Licenciada em História pela Universidade de Évora e pós–graduada em Ciências Documentais pela Universidade de Lisboa. É doutoranda na Universidade de Évora com o projecto de tese “A regulamentação legal das bibliotecas públicas em Portugal”.

É directora da Biblioteca Pública de Évora desde Janeiro de 2014. Foi bibliotecária responsável pela Biblioteca Municipal de Moura entre 1994 e 2013. É investigadora do Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora (CIDEHUS/UE) e professora assistente convidada na mesma Universidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ao encontro dos nossos oradores. B01 - José Cardoso Bernardes

documentado por encontrosdocumentais, em 15.03.17

Caminhamos a passos largos para o terceiro momento dos encontros documentais de 2017.

Dia 22 de março, todos os caminhos irão dar à Biblioteca Municipal José Cardoso Pires, em Vila de Rei, para a terceira parte da edição deste ano dos já incontornáveis Encontros Documentais.

O primeiro orador da manhã é o Professor Doutor J. Cardoso Bernardes, diretor da Biblioteca Geral e do serviço integrado da Universidade de Coimbra. Além de Professor Catedrático na Faculdade de Letras de Coimbra e membro integrado do Centro de Literatura Portuguesa é sobretudo um humanista. Para além de ter publicado estudos sobre autores canónicos da Literatura Portuguesa, com destaque para Gil Vicente e Luís de Camões, tem-se dedicado aos problemas da investigação e do ensino das Humanidades em contexto nacional e internacional.

josé cardoso bernardes.jpg

 José Augusto Cardoso Bernardes

Nota Biográfica

JOSÉ AUGUSTO CARDOSO BERNARDES (n. 1958) é Professor Catedrático da Faculdade de Letras de Coimbra e Diretor da Biblioteca Geral da Universidade.

Efetuou todo o seu percurso académico na Universidade de Coimbra: Licenciatura em Línguas e Literaturas Modernas, Português e Francês (1980), Mestre em Literatura Portuguesa (1985), Doutor em Literatura Portuguesa (1995) e Agregado (2003).

Foi Presidente do Conselho Científico da sua Faculdade (2004-2007) e Membro eleito do Conselho Geral da Universidade (2008-2012). É atualmente membro do Conselho Nacional de Educação.

Foi Professor Convidado nas Universidades Blaise Pascal (Clermont-Ferrand), Oxford, Valencia e Santa Barbara (California). Co-dirigiu a Biblos. Enciclopédia Verbo das Literaturas de Língua Portuguesa (1995-2005). É membro do Atomium Culture, organismo do Conselho da Europa para a Cultura.

Foi Coordenador do Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos (2005/2006) e do Centro de Literatura Portuguesa (2007/2012).

De entre os livros que publicou, contam-se os seguintes:

O Bucolismo português (1988)

Sátira e Lirismo no teatro de Gil Vicente (1996)

História Crítica da Literatura Portuguesa. Humanismo e Renascimento (1999)

Revisões de Gil Vicente (2003)

A Literatura no Ensino Secundário (2004)

Gil Vicente (2008)

Gil Vicente, pastor e filósofo (2010)

A Literatura e o Ensino do Português (com Rui Mateus), 2013

 

Foi codiretor de Biblos. Enciclopédia Verbo das Literaturas de Língua Portuguesa (1995-2005). É membro do Atomium Culture (desde 2009), Diretor da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra (desde 2011), Membro do Conselho Nacional de Educação (desde 2011) e consultor para o Programa Língua Portuguesa da Fundação Calouste Gulbenkian (desde (2013).

Obras editadas na IUC:

A Biblioteca da Universidade. Permanência e metamorfoses

Do Sul ao Sol: a Universidade de Coimbra e a China

Uma coisa na ordem das coisas: estudos para Ofélia Paiva Monteiro

A Universidade de Coimbra e o Brasil

Camões nos prelos de Portugal e da Europa (1563-2000)

Boletim da Biblioteca da Universidade de Coimbra vol. 45

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


As imagens do encontro - Museus

documentado por encontrosdocumentais, em 23.02.17

Caros amigos(as),

Para memória futura, fica o registo fotográfico dos Encontros Documentais - Museus.

Bem-haja a todos quantos nele participaram, quer como oradores, intervenientes e/ ou participantes!

Esperamos, sempre, que nos possamos voltar a encontrar.

Saudações museológicas!

Encontra disponivel mais informação em:

https://www.facebook.com/encontros.documentais

 

IMG_3607.JPG

IMG_3609.JPG

IMG_3618.JPG

IMG_3621.JPG

 

IMG_0075.JPG

IMG_0076.JPG

IMG_3623.JPG

 

IMG_0087.JPG

 

 

IMG_3632.JPG

IMG_3633.JPG

 

IMG_3654.JPG

IMG_3655.JPG

 

IMG_0130.JPG

 

IMG_0188.JPG

IMG_0190.JPG

IMG_0202.JPG

IMG_0211.JPG

 

IMG_0215.JPG

IMG_0238.JPG

IMG_0253.JPGIMG_3758.JPG

 

 

IMG_0255.JPG

IMG_0262 (1).JPG

 

IMG_0299.JPG

IMG_0302.JPG

IMG_3771 (1).JPG

 

IMG_0306.JPG

IMG_0310.JPG

 

IMG_3814.JPG

IMG_3819.JPG

 

IMG_3821.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ao encontro dos nossos oradores - M06 - Alexandre Matos

documentado por encontrosdocumentais, em 16.02.17

Titulo: Património e Identidade Cultural: o papel dos sistemas de informação.

 

Resumo:A Identidade Cultural de um território é construída com base nos valores comuns das pessoas que o habitam e vivenciam ao longo dos tempos. O reflexo dessa vivência é, em larga medida, o património cultural, material ou imaterial, que é passado de geração em geração e se integra de forma transversal e líquida na contínua construção e transformação dessa identidade pelas novas gerações. Os recentes projetos e iniciativas na área do património cultural procuram, através do seu objeto de  estudo, analisar a construção da identidade cultural de determinada região, documentando os seus monumentos, tradições, cultura material, etc. com o objetivo de a promover, divulgar e potenciar economica e culturalmente. Para a concretização deste propósito os sistemas de informação sobre património cultural têm um papel fundamental a desempenhar. Nesta comunicação pretendemos explorar esta questão com recurso ao exemplo de alguns projetos específicos.

 

Nota Biográfica

Alexandre Matos

alexandre@sistemasfuturo.pt

AlexandreMatos.jpg

 

Doutor em Museologia pela Universidade do Porto é, atualmente, diretor do Departamento de Investigação e Formação da Sistemas do Futuro, Lda. e Professor Afiliado no Departamento de Ciências e Técnicas do Património da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. É investigador do Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura Espaço e Memória (CITCEM – http://www.citcem.org) É, desde 2016, membro da direção do Comité Internacional para a Documentação (CIDOC- http://network.icom.museum/cidoc/).

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Depósito

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds