Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ao Encontro dos nossos oradores - B07 - José António Saro

documentado por encontrosdocumentais, em 28.03.18

Experiências com letras no Newton gostava de ler

 A biblioteca (escolar e municipal) evoluiu, modernizou-se e tem-se metamorfoseado, em crescendo, num relevante e ativo campo para a construção de ações autónomas de demanda do conhecimento. O dilema humanidades ou ciências não nos é estranho, pois tem raízes sociais e culturais profundas. Sendo a literatura tradicionalmente associada, quase em exclusividade, à leitura, devem os dinamizadores deste espaço educativo e formativo ousar fazendo conviver "letras e números" com regularidade, atratividade e envolvimento de muitas áreas do saber na concretização de experiências com letras. Se argumentos fossem imprescindíveis a esta conceção, segundo a qual o conhecimento decorre de uma entrelaçada cadeia de saberes e contextos, que não exclui, mas integra, poderíamos referir, evitando os exemplos clássicos, nomes como Machado de Assis, Jorge Luís Borges e Manuel Damásio. Do último, ressaltamos a ideia, exposta na Conferência Mundial de Educação Artística (UNESCO-2006), segundo a qual ciência e a matemática são muito importantes, mas a arte e as humanidades são imprescindíveis à imaginação e intuição, que estão na origem da evolução humana, possível pelo compromisso entre «a moral, a religião, a organização social e política, as artes, as ciências e a tecnologia.»

A clareza desta simbiose concetual, com referente à 2ª metade do Século XIX, por E. Mach, com a obra Popular scientific lectures, foi fortalecendo a defesa de que a ciência deve estar em todos os curricula. Este movimento veio a culminar com o projeto da American Association for the Advancement of Science, designado «Ciência para Todos […]», segundo o qual a literacia científica permite ao cidadão entender e confirmar conceitos científicos que melhoram a abordagem de questões individuais e sociais.

A proposta que vos apresento tem por princípio o conceito: a biblioteca (escolar e municipal) é o centro da aprendizagem para todas as áreas e, certamente com recursos diferenciados para cada uma delas, pode constituir-se como lugar de criatividade e saber interagindo com novas práticas pedagógicas e abordagens a novos conhecimentos.

jose_saro.png

 

Notas biográficas

Natural de Coimbra, Licenciado na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, onde concluiu o Mestrado em Línguas e Literaturas Clássicas "Viagens e Expansão Ultramarina no séc. XVI ", tem-se dedicado ultimamente às Ciências da Informação e Comunicação, nomeadamente à Biblioteconomia, área onde concluiu, em 2009, o Doutoramento na Facultad de Traducción y Documentación da Universidade de Salamanca com a Tese A Biblioteca Escolar em Portugal.

A incursão por este ramo do saber ficou a dever-se, por um lado, ao seu envolvimento como responsável da Biblioteca Escolar, por outro, às funções que atualmente desempenha na Rede de Bibliotecas Escolares como Coordenador Interconcelhio.

Desde 2009/2010 tem desempenhado funções docentes em diversas universidades na área: Literacias do Conhecimento; Informação, Comunicação e Educação; Promoção da leitura e Bibliotecas Escolares. Decorrido disso e também por convite tem estado presente em vários júris de mestrado nas instituições referidas e noutras para onde foi convidado para o efeito.

Decorrente do envolvimento em projetos em que o foco é a relação entre a literatura e a ciência, como o Newton Gostava de Ler e o Histórias com Ciência na Biblioteca Escolar, tem participado em encontros de comunicação de ciência.

Como formador e entre as diversas ações que promoveu e dinamizou, salientam-se a participação no FOLIO LITERÁRIO 2016 e 2017 na co-dinamização do Laboratório de Ideias e no Seminário Internacional.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Depósito

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D